Para viver uma grande retrospectiva? Criando um momento para aprendizado e melhoria contínua!

É preciso antes de tudo entender que:

Independente do que descobrirmos, entendemos e acreditamos que todos fizeram o melhor trabalho que poderia ser feito, dado o que era sabido no momento, habilidades, recursos disponíveis e a situação em questão.

Esta é a Primeira Diretiva para retrospectivas. Todos vamos entender que foi feito o melhor trabalho que poderia ser feito. Também entendemos que trabalhamos com profissionais que se dedicam ao que fazem e possuem consciência das suas responsabilidades.

Montei um vídeo para falar do assunto e nele vou comentar sobre seis etapas importantíssimas que devem ser levadas em um exercício de retrospectiva:

  1. Preparar ambiente, trazendo os participantes para contexto.
  2. Coletar informações, usando alguma técnica. A mais clássica é entender pontos positivos e pontos de melhoria. Hansei!
  3. Organizar informações, verificar pontos que são próximos e que podem ser tratados juntos.
  4. Priorizar pontos a serem trabalhados, porque não se tem tempo para trabalhar tudo e ainda podemos considerar que alguns pontos quando resolvidos, vão já resolver outros em conjunto.
  5. Trabalhar nos pontos selecionados, podendo usar 5W2H ou alguma outra técnica para fazer acontecer. Kaizen!
  6. Fechamento da retrospectiva, agradecimentos e deixando clara a importância do trabalho que foi realizado.

O exercício vai durar em média 1h, 1h30min, depende de como for estruturado. As dinâmicas são diversas, e estarei em outros posts falando sobre exercícios que podemos realizar para trabalhar com as equipes dentro de uma retrospectiva.

Este é a primeira dinâmica que aconselho a ser iniciada em times que estão buscando o alto desempenho e autonomia. Ela vai ajudar a puxar o processo de mudança e vai ajudar o time a criar resistência e força. Ajuda a tornar um time resiliente.  Qual o benefício para as retrospectivas na sua equipe? Ou no caso de você estar iniciando, quais estão sendo as dificuldades e aprendizados? Responde aí, que vou responder dúvidas e ajudar a resolver os problemas em próximos posts.

— Daniel Wildt (faça parte da minha lista)

20 thoughts on “Para viver uma grande retrospectiva? Criando um momento para aprendizado e melhoria contínua!

  1. Buenas. Valorizamos bastante nossas retrospectivas aqui na empresa e sempre que possível procuramos inovar na organização e no local onde ela acontecerá. Ontem fizemos numa praça, em meio a natureza. Foi muito bom, tornou-se uma conversa, uma troca de informações e energia onde toda a equipe se sentiu muito bem. Vamos repetir com certeza.

  2. Excelente post mais uma vez Daniel! Acho fundamental preparar as atividades da retrospectiva e esta primeira diretiva que você expôs é algo que eu não havia pensando ainda. Mostrar para o time que eles fizeram o melhor para aquele momento é importante para que eles entendam o conceito de iteração em desenvolvimento ágil.

  3. Otimo post daniel e sobre um otimo assunto. Para mim, a parte mais impactante dessa mudança do modelo de trabalho tradicional para um modelo mais agile é com certeza a retrospectiva, é o momento ideal para refletir sobre a experiencia adquirida ao longo do sprint. A proposito, uma das dinamicas que mais gosto de utilizar é a dos 4 L’s (Liked, Learned, Lacked and Longed for) http://ebgconsulting.com/blog/the-4l%E2%80%99s-a-retrospective-technique/

  4. Mais um ótimo post Daniel. Um ponto que me chama a atenção quanto a retrospectiva é a dificuldade para a priorizaçao dos pontos que o time levantou e que precisam ser trabalhados no futuro. Eu acho muito importante essa etapa mas, com frequencia, enfrento certa dificuldade para ter esses prontos priorizados e alguem possa trabalhar neles. Ultimamente votamos em no maximo três itens, nos voluntariamos pra trabalhar nesses itens mas acaba que geralmente não são trabalhados efetivamente. Alguma dica de como podemos “vender” a priorização ou até mesmo uma forma diferente de conseguir trabalhar nesses itens em pararalelo com a proxima sprint? Obrigado!

    1. História: quando trabalhei focado com ISO 9001 um item selecionado da retrospectiva vira um RACP – relatório de ação corretiva ou preventiva. E nele a gente organizou um plano 5w2h, com ações, datas e nomes. E a cada 15 dias existia um momento para falar das RACPs.

      Outra forma é manter no quadro da retrô um espaço para fazer esse followup das questões que foram iniciadas. Uma seção no quadro estilo “falar sobre”. O item ficava lá até terminar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s