Iluminação na gravação de palestras

Eu tenho feito alguns testes com iluminação para vídeos de palestras que gravo e este item acaba sendo diferencial muitas vezes na produção de vídeos. Diria que se você não consegue montar uma estrutura mínima é melhor pensar em fazer simplesmente um screencast com slides e sua voz.

Existem algumas outras estratégias para apoiar suas restrições de espaço e tempo e local.

Continuar a ler

Criatividade, processos de aprendizado e minha mudança ao palestrar

Tenho mudado minha estratégia de palestrar. Uso cada vez menos slides. Em algumas ocasiões, monto um mapa mental para me guiar naquele contexto que vou falar a respeito. Ao invés de buscar falar, e falar, e falar, quero outra estratégia. Quero discussões, quero conhecer e compartilhar histórias sobre o assunto em questão com a platéia.

Começo a notar que seja em uma palestra, curso ou dentro do contexto empresarial, os processos de aprendizado aceleram e muito quando consigo compartilhar histórias, e aprendizados.

Continuar a ler

Apresentar sem slides ou com slides, ou fazer um mapa mental?

Palestra de MVP no GUDay 2012 da SUCESU-RS.
Palestra de MVP no GUDay 2012 da SUCESU-RS.

Me perguntaram quando foi que eu tinha começado a fazer apresentações usando mapas mentais. Fiz isto em eventos que participei neste ano, como TDC 2014 Porto Alegre e Agile Brazil 2014.

Bom, eu comecei a pensar e bem lembrei que foi já na época que buscava gravar minhas palestras sempre que possível.

E aí lembrei do GUDay de 2012! Então na prática faz algum tempo que venho me apresentando usando esta “estratégia”.

Vamos para a história. 🙂

Continuar a ler