Problema para logar com o Kindle Keyboard?

kindle-keyboardEm 2010 eu fiz a aquisição de um Kindle Keyboard (3a geração). O fato de poder transicionar da minha biblioteca física para livros eletrônicos era fascinante. Eu venho transformando minha biblioteca de livros desde então. Ao todo são +40 livros que já deixaram de existir na minha biblioteca física para fazer parte da minha coleção com +80 livros que tenho no Kindle.

Continue reading “Problema para logar com o Kindle Keyboard?”

Empatia e Simpatia – cuidado com o que você quer

Ouvi uma história esses dias, sobre um feedback negativo. A pessoa que recebeu o feedback foi indicada a ter mais empatia. Ela precisava sorrir mais, tipo ser mais feliz, saca?

Eu digo que saco. Perdemos a capacidade de sentir. E de ler o dicionário um pouco mais.

Continue reading “Empatia e Simpatia – cuidado com o que você quer”

Leia outra vez!

Não sei vocês, mas eu tenho o hábito de ler livros mais de uma vez. Me serve para validar crenças e passar a ter novas visões de conteúdos que já consumi.

Indico aqui títulos que se tornaram necessários no meu dia a dia, antes de iniciar um novo livro. E ah, adicionei na lista, conteúdos dos autores que você pode consumir caso você entenda que os livros / áudios são TL;DR. 😛

Continue reading “Leia outra vez!”

Alerta para a inovação – Sua cultura está preparada?

Muitas empresas querem ser iguais ao Spotify. Estamos spotifizando nossas equipes… estamos fazendo squads, chapters, guilds, CoPs… mas o ponto é que nada disso representa o modelo Spotify. Tem perguntas que você precisa responder, e uma questão importante para compreender:

Continue reading “Alerta para a inovação – Sua cultura está preparada?”

Acordar e decidir

Você acorda para que? O que motiva o seu dia?

Ao tomar uma decisão sempre me lembro porque eu estou fazendo o que estou fazendo. Me lembra que o que eu faço tem um fim. Que eu tenho um fim. Me ajuda a trazer minha mente pro presente.

Confesso que isso me ajuda a deixar de lado algo que possa me distanciar da situação a se resolver e me coloca em foco de resolução. E me faz buscar quem pode me ajudar no contexto de resolução.

Como achar estas pessoas? Você vai conviver com dois tipos de pessoas:

1. Pessoas que fazem a diferença. 🙂

2. Pessoas que criam a diferença. 😦

Durante o desenvolvimento de uma equipe podem e vão aparecer diferenças, mas isso não significa que não existe forma de resolver e equalizar. O desafio é deixar claro para as pessoas que elas não deveriam terceirizar a resolução de dificuldades do trabalho com alguém da própria equipe. Isso vai dizer muito sobre a maturidade de uma equipe. Não falo da transparência da pessoa indicar o que está vendo e percebendo, mas da dificuldade de escuta existente. O time tem abertura, tem habilidade para escuta?

Escolha com cuidado. 🙂

— Daniel Wildt (Veja uma palestra minha sobre Comunicação Não Violenta)