Se eu estivesse no seu lugar…

Não seria você. Apesar de histórias poderem nos ajudar a viver determinadas situações, as nossas realidades são diferentes e específicas.

Histórias de outras pessoas servem para crescer repertório. Não deixe de ouvir estas histórias nem deixe de procurar histórias que ajudem no seu processo de consciência.

Agora, se eu estiver no seu lugar, sem dúvida alguma eu resolverei o problema da minha forma. E cada pessoa precisa encontrar o seu jeito de olhar para problemas e tratar problemas.

Lembro que fazia alguns cursos sobre liderança e tópicos presentes em alguns destes cursos não conectavam comigo. Em nada. Falavam sobre controle, cobranças, pressão e até uma estrutura de geração de medo, como forma de “motivação” da equipe. O mesmo aconteceu com relação a gestão de projetos. Falar sobre tempo, escopo e qualidade, apesar de parecer algo “padrão”, eu entendia que dava para atuar de forma preventiva, e não reativa ou de forma controladora (heróica) como vi acontecer diversas vezes.

Em dado momento eu pensei que não tinha essa habilidade de liderar.
E não era o caso. Todos temos a habilidade de liderar assuntos e projetos.
O ponto é entender o seu jeito.

Continuar a ler

Quais limites você precisa?

Eu sou desorganizado em diversos aspectos, mas não é do nada.

Eu consigo ficar muitas horas estudando um determinado assunto. Eu consigo ficar perdido em um assunto “inútil” por muitas horas também. E eu consigo ficar muitas horas sem me alimentar. E ainda, consigo ficar muitas horas acordado.

É, eu sou um desastre programado. 😀

Isso causou uma série de oportunidades e uma série de problemas na minha vida.
E ainda causa. 🙂

Continuar a ler

Você vai encontrar dois tipos de pessoas na sua vida. Cuide quem vai ficar do seu lado.

A gente vai conviver, conhecer e se aproximar de uma série de pessoas na nossa vida. Você vai chamar estas pessoas de vários nomes diferentes. Amizades, amores, frustrações, desastres e inclusive pessoas que você não quer mais estar perto, que chamarei gentilmente de “distâncias”.

Apesar de podermos classificar em diversos nomes e contextos, no final do dia a gente acaba descobrindo que só existem dois tipos de pessoas na nossa vida: pessoas que nos abraçam e pessoas que nos desequilibram.

Continuar a ler

De quanto em quanto tempo você se pesa?

Este não é um post sobre emagrecimento, mas a motivação vem de uma destas jornadas buscando equilibrar mais meu corpo e minha alimentação.

Por vezes a gente vai se alimentando de assuntos, fazendo aquisições e não paramos para entender sobre o nosso peso atual. Como estão as crenças que acumulamos, conhecimentos que não geram mais valor, posses que não nos representam mais e assim vai. Qual o seu peso total?

Continuar a ler

Se você escreve para esquecer, qual o molde para suas informações de apoio poderem ser recuperadas posteriormente?

Se você escreve para esquecer, saiba que não basta simplesmente jogar informações no papel. Quando escrevemos para esquecer, precisamos ter informações de apoio para nos lembrar e posicionar no contexto em questão.

Sem isso, você acaba por ficar olhando para uma anotação de 2-3 semanas e fica imaginando sobre o que ela deve se referir, quando foi registrada e coisas do tipo.

Que tipos de informações podem funcionar como apoio? Indico algumas:

Continuar a ler