Ganha ganha, ou o pensamento que nos leva a pensar no que tem para o “nós”.

Tem uma certa cultura onde quando pessoas se juntam para criar algo aparece uma pergunta, que deveria dar conta sobre necessidades ou deveres das partes que estão se unindo.

O problema é que nesta cultura a pergunta que aparece está preocupada no que “as outras pessoas estão ganhando” ao invés de um pensamento de proposição e propósito.

Todo projeto, composição de equipe ou modelagem de negócio deveria levar para um movimento ganha ganha. Se estamos “faturando” mais, podemos beneficiar quem está fazendo isso acontecer. De formas diversas: melhores condições de trabalho, acesso a novos recursos, novas oportunidades, equipes mais robustas, premiações entre outras coisas.

Esse balanço entre riscos e oportunidades é importante. Entendo que conecta mais as pessoas e seus problemas. Eu consigo entender nuances de mercado e consigo operar com mais cuidado. Quero entender o esforço que cada pessoa está colocando e entender também quem está se comprometendo em cada movimento. A recompensa também precisa ser adequada, e quando estamos em situação de ganha ganha, conseguimos conectar e entender os melhores caminhos. Sustentabilidade e sacrifícios andam juntas.

Onde estão os cuidados?

  1. Cuidar para que as suas relações sejam eu+tu.
  2. Cuidar para não se juntar com pessoas individalistas. Queremos operar na abundância e na interdependência.

Organize o jogo para operar sempre no “nós”.

— Daniel Wildt

Você pode apoiar a minha jornada de conteúdo através do projeto A Filosofia da Tranquilidade! Venha conhecer mais a minha iniciativa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s