Ato falho

Atos “engraçados” que por vezes dizem pela gente o que realmente gostaríamos de dizer? É como acabo definindo um ato falho, também chamados de “lapsos freudianos“.

Sem querer querendo…” pode ser referência para algumas pessoas, como diria o Chaves. Lacan já diria algo como “…todo ato falho é um discurso bem sucedido…“.

Você já se percebeu nesta situação? E conseguiu pensar a respeito disso? Sobre o que aconteceu? Pode ter muito aprendizado refletindo sobre o que falamos e entender sobre o significado do que acabamos vocalizando ou executando.

Freud explica. 😛

— Daniel Wildt

Você pode apoiar a minha jornada de conteúdo através do projeto A Filosofia da Tranquilidade! Venha conhecer mais a minha iniciativa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s