Cinco minutos para o silêncio, para respirar. Ou… eu preciso deixar meu eu jogar.

Treino é treino, jogo é jogo. Amistoso não é jogo. Agora, o modo treino e o modo jogo deveriam ser um só, mas por algum motivo meus sensos não detectam essa urgência nos esportes.

Eu sei que o meu modo treino funciona muito bem. Presente, focado em acertar a próxima bola, em fazer o próximo movimento. Com visão de presente e pra frente.

Nas ações do trabalho com tecnologia e na gestão de crises e onde preciso puxar toda criatividade possível, ele funciona muito bem. Talvez por eu acreditar que somente a prática e a vivência me permitem chegar na excelência. Me mantenho relaxado também pois aprendi que não existe solução gritando com software, por enquanto. E mesmo que venha a existir, não acho que vai adiantar.

E nos esportes, não consigo estar em modo jogo diariamente. Eu não tenho jogos todos os dias. Já pensei em criar algo parecido para construir essa consciência, mas o meu corpo atual não iria aguentar, mas isso é assunto para outro texto.

Então estou indo por um outro caminho, no caso dos esportes.

Preciso de presença e relaxamento, e hoje aceitei o caminho da meditação. Vou começar com uma prática diária, com meditações de 5 minutos.

Preciso manter meu corpo no modo treino, descontraído e respirando. Quando estou neste modo, sei que consigo estar presente e consigo fazer os movimentos que preciso fazer, sem julgamento.

Eu sei que em determinados momentos de jogo ele aparece. O estado descontraído está ali, disponível, mas ele fica escondido, quase que como esperando permissão para se colocar presente. E agora eu preciso que ele comande o processo.

Tim Gallwey me apresenta esta visão onde temos dois “eu” jogando ao mesmo tempo. Um deles, julga, querendo sempre saber se estamos nos posicionando e fazendo o movimento perfeito. O segundo, já sabe o que fazer e faz simplesmente porque faz. O primeiro eu aparece quando estamos arremessando o nono e décimo lance livre, para fechar dez acertos seguidos. O primeiro eu aparece quando erramos duas bolas e não queremos errar a terceira. O segundo eu só sabe que ele está fazendo um arremesso. Ele não lembra o que aconteceu antes. Ele sabe fazer o arremesso. E ele pode fazer, se tiver disponibilidade de entrar no jogo.

Me manter no modo treino, como estou chamando este modo, é diferente do meu modo palestra, que me ajuda também dentro dos jogos, para criar calma e presença. Antes eu iniciava os jogos de basquete e voltava para o Daniel de 15 anos de idade, boca seca, nervoso, sem ouvir o jogo. O meu estado “palestra” me permite iniciar o jogo consciente, presente e consegue ajudar muito em posicionamento, e defesa. Desenvolvi inicialmente meu modo palestra para me ajudar com a timidez de falar em público. E ele se consolida por causa da prática. Fiz muitas palestras e apresentações, criando a vivência.

E é interessante como a vida vai compondo, incrementando e nos trazendo desafios. No momento atual, eu não arremesso mais por um acaso do jogo. Eu tenho oportunidade de fazer e produzir mais. E pelo visto eu não sei como fazer isso em um jogo de verdade, ainda. Tenho 43 anos e neste momento estou tendo esta oportunidade, verdadeiramente. Meu máximo em um jogo foram 18 pontos, em certa oportunidade fiz 12 pontos. Minha pontuação nos últimos anos tem ido de zero a 9 pontos, mas hoje eu tenho oportunidade de fazer entre 15 e 20 pontos por jogo. E quero aproveitar.

A resposta, nesta hipótese que quero validar, está na única coisa que a gente não pode deixar de fazer. Respirar. E claro, praticar e não deixar de treinar.

Não vai ser na sorte! 😀

— Daniel Wildt

Este conteúdo fez sentido para você? Você pode apoiar e acompanhar meu processo de criação de conteúdo mais de perto! Apoiando financeiramente você pode participa da comunidade e recebe antes as entregas que realizo no projeto “A filosofia da tranquilidade”. Acesse apoia.se/dwildt e entenda sobre valores e entregas!

Um pensamento sobre “Cinco minutos para o silêncio, para respirar. Ou… eu preciso deixar meu eu jogar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s