Aprendizado nas equipes? Tem que ser intencional.

Você pode falar que as pessoas podem usar 10% ou 20% do seu tempo para projetos que ajudem a melhoras suas habilidades para o trabalho. Elas não irão usar, muito pensando no que as outras pessoas da empresa vão pensar. A prática em tecnologia é um componente importante, e deixar tudo para acontecer fora do horário de trabalho, fere um componente importante que eu busco nas equipes que trabalho: que elas tenham vida.

Ok que em um bom tempo da minha vida eu passei estudando e praticando programação fora do horário de trabalho… já comentei aqui sobre jornadas de 16, 18 horas de trabalho, onde eu tinha a prática com clientes e a minha prática de estudos e melhoria técnica, escrita e podendo conhecer sobre os diferentes papéis ao desenvolver um produto de software. Código sempre foi importante para minha jornada, mas eu queria saber resolver o ciclo todo. Análise de negócios, arquitetura, negócios, métricas, infra, tudo.

Hoje em dia as pessoas criam muitas trilhas, querem ser algo muito específico, somente desenvolver para backend ou somente operar em determinado papel.

Acho tudo válido.

Eu não fui formado assim. Eu tinha um problema para resolver. Um cliente para conversar. Um sistema para codificar, fechar versão, montar texto de comunicação para clientes, entregar, ajudar na configuração e tudo mais.

E hoje em dia ainda acontece de termos estes dois tipos de pessoas presentes no mercado. Não tem melhor.

São estruturas de pensamento diferentes.

E você precisa entender como a sua equipe precisa ser moldada.

Agora, independente de como as pessoas querem operar, elas vão precisar de um espaço para aprender, um espaço de prática, de compartilhamento. No fim do dia, uma equipe de tecnologia deveria garantir que:

  • Pessoas possuem espaços de aprendizado e treinamento dentro do dia a dia de trabalho.
  • Pessoas apoiam pessoas no seu desenvolvimento. Seja pareamento ou mob ou algum outro tipo de atividade.
  • Pessoas mais experientes ajudam no desenvolvimento de pessoas com menos experiência.
  • Pessoas se preocupam com pessoas. Redes de apoio podem se formar, para cuidar de conversas e demandas que aparecem no dia a dia.
  • Melhoria contínua é realmente contínua.

São pequenas coisas, que dão trabalho, que entendo que ajudam ambientes a manterem a respiração calma e funcionarem dentro do que eu chamo de filosofia da tranquilidade. Também conhecido como o terror das empresas mercenárias.

— Daniel Wildt

Extra: esse texto foi inspirado em uma resposta que escrevi em 2019, de um texto do Victor Hugo Germano. O texto foi publicado recentemente (sim eu tenho textos ainda em rascunho desde 2013) e inspirou esse aqui. 🙂

Este conteúdo fez sentido para você? Você pode apoiar e acompanhar meu processo de criação de conteúdo mais de perto! Apoiando financeiramente você pode participa da comunidade e recebe antes as entregas que realizo no projeto “A filosofia da tranquilidade”. Acesse apoia.se/dwildt e entenda sobre valores e entregas!

Um pensamento sobre “Aprendizado nas equipes? Tem que ser intencional.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s