Vai, do que jeito que precisar. Se for o caso, começa pelo fim.

Sabe aquela frase, se tiver medo, vai com medo mesmo? Tem vezes que uns projetos meio que nos travam e em dado momento a gente precisa dar um passo meio sem saber se vai ter onde pisar. Salto de fé, como dizem.

Tem gente que fala que a gente não deve contar dos nossos planos, pois eles perdem força. Eu tenho notado que o fato de escrever e publicar diariamente, me gera mais força. De algum modo, escrevo minhas inquietações, e ressoa com as inquietações de outras pessoas.

A relação é com a prática, com o fazer.

Continuar a ler

Jam Session. E por falar em saudade… let it flow, Dude!

A Jam Session foi um nome de evento que me aparece pelo amigo David Hussman. Em 2010 ele estava em Porto Alegre e me fala sobre a iniciativa. Um grupo que poderia se reunir para trocar ideia. E a partir disso a galera poderia chamar mais gente nos próximos eventos.

Esse evento tinha uma regra estilo Clube da Luta (o filme). Você não fala sobre a Jam Session. Se é a sua primeira Jam Session, você fala.

Continuar a ler

Prática e a arte de pedir

Cada pessoa tem sua prática. E muitas pessoas conseguem desenvolver uma comunidade em volta desta prática. Ou desenvolvem uma comunidade a partir de um projeto onde esta prática acontece.

Se você tem uma prática, saiba que existem pessoas querem ajudar você a seguir fazendo o que você faz. E elas não estão preocupadas com sua próxima criação. Elas sabem que você vai criar. As pessoas se conectam com o seu processo.

Quando penso em prática e comunidade, sempre conecto com Amanda Palmer.

Continuar a ler