Cinco TED Talks para assistir – Janeiro/2015

Normalmente assisto palestras do TED para motivar, instigar. Muitas talks são questionadoras, outras mostram histórias e exemplos de situações vivenciadas, que podem não ser verdade nem funcionar para o nosso contexto. De qualquer modo são experiências e devem servir como formas de pensar, que podem ser unidas com nossa forma de funcionar.

Para fechar janeiro/2015 pensei em 5 talks que de alguma forma me motivaram durante este mês.

Continuar a ler

Palestra RS on Rails 2013 – Construa um produto. Quando? Neste final de semana.

RsRails

Hoje foi dia do RS on Rails, evento da comunidade Ruby do RS. Eu gosto muito de participar do evento, pelo engajamento da comunidade. Reencontro com muita galera que eu respeito pelo trabalho que faz.

Fiz uma palestra com um título instigando o pessoal a criar um produto. Que seja até só para o fato de criar um. O objetivo não é fazer dar certo, mas entender o processo de pensamento e desenvolvimento da ideia. O pior que pode ocorrer nisso tudo é dar certo. 🙂

Falei sobre muita coisa que gosto. A apresentação pegou alguns aspectos.

  1. Falar sobre a pessoa que vai querer criar o produto. Comentei características que precisamos desenvolver como profissionais.
  2. Depois falei sobre vontades, aí convocando o pessoal a pensar em ideias que querem fazer acontecer, criando algum tipo de restrição de tempo para fazer acontecer. Comentei aqui sobre o Business Model Canvas e sobre o Lean Canvas.
  3. Os medos. Muitas vezes não fazemos algo porque temos medo. Receio de falhar. Aí eu reforço que a falha já está nos acompanhando. Que o nosso objetivo é sair da inércia de estar em um modo falha. Isto nos ajuda a perceber que nada temos além de uma ideia, que provavelmente outras pessoas pelo mundo tiveram e algumas devem ter até implementado.
  4. As capacidades. Considero o conhecimento de Metodologias Ágeis, e no caso de quem é desenvolvedor, se especializar em práticas focadas na engenharia de software. Neste sentido o eXtreme Programming é a melhor das metodologias para focar. Também puxo no aspecto cultural, da melhoria contínua e cultura de aprendizado, prevenção. Neste sentido ninguém melhor que o Lean para puxar todo o conhecimento que precisamos. E no final comentei sobre momentos de reflexão. Precisamos parar para refletir sobre o que estamos fazendo, para podermos melhorar.
  5. E o plano? A base do plano vai nas premissas: (a) tudo é um experimento, (b) estamos funcionando em ciclos PDCA (Plan-Do-Check-Act) ou BML (Build-Measure-Learn) e (c) que apesar do mundo lá em cima nos sonhos ser lindo, estamos aqui para validar ideias. 🙂
  6.  Ah sim, o plano!! Fui trabalhando com o pessoal aspectos que considero úteis para a montagem do plano de um produto, e algumas ferramentas que podem ser bem úteis para apoiar o processo. Na prática o que queremos aqui é conseguir clientes, nutrir eles e tratar bem, para que eles se tornem fãs do seu produto e serviço e praticamente defensores do que você faz. Eles vão ajudar a trazer novos clientes, porque vão se sentir parte do seu processo do dia a dia.

Eu gostei muito de fazer esta palestra. E espero que ela comece a render frutos. O ponto é que as pessoas que se cadastraram durante a palestra, e na prática qualquer um que se cadastrar a partir de hoje, vai fazer parte de um grupo seleto de pessoas que eu vou ajudar e trocar ideias sobre as coisas que estou testando e sobre coisas que eles queiram testar e criar.

Esta palestra provavelmente daqui alguns meses vai virar um curso, e até lá e depois mesmo, estas pessoas que estão me ajudando poderão ganhar novos conhecimentos enquanto eu vou ajustando e agrupando os conhecimentos para criar este curso.

Se interessou?

Então dá uma olhada nos slides aí e entra pro time.

pt: Agile Brazil 2011 – Aí vou eu!

Eu vou no Agile Brazil 2011, e vou participar de algumas atividades durante o evento. Vamos por dia!

Dia: 27 de junho de 2011
Treinamento de Test Driven Development com outras figuras da comunidade ágil do Brasil. Na edição de 2010 oferecemos um treinamento de eXtreme Programming. Neste ano vamos focar na prática de Test Driven Development, trabalhando com práticas relacionadas ao TDD. TDD é para a vida inteira!

Dia: 28 de junho de 2011
Estarei assistindo o treinamento de Lean, do meu amigo Christopher G. Thompson, do Lean Institute Brasil. Estarei lá para participar de boas discussões!

Dia: 29 de junho
Inicio no primeiro dia de evento com o workshop Da visão a produção – Criando produtos e lançando ao mercado. A ideia é dar dicas de como estruturar a criação de um produto e preparar o seu lançamento. A partir de ideias elaboradas de exemplos de produtos os participantes serão desafiados a trabalhar questões como roadmap, pitch de venda, lançamento estilo hollywood, e formas de como criar um produto que pode ser lançado aos poucos e realmente testar e buscar mercado. É colocar as práticas ágeis e conceitos de lean startups na prática e poder levar isto para a vida real. Serão 110 minutos de prática! Aparece lá!

Dia: 30 de junho
Lightning Talk “Jogue basquete e desenvolva times multifuncionais“. O objetivo é falar a respeito dos ensinamentos do basquete e como as equipes podem crescer com isto.

Lightning Talk “Ramones ou Jazz? Ou os dois? Buscando produtividade com músicas” em par com o Helio Medeiros (@helmedeiros). Objetivo da palestra? Gerar concentração, buscar motivação, acreditar que uma música pode ajudar a buscar resultados. Tudo isto usando a pomodoro technique em um ritmo alterado, através das músicas e do “songdoro”, que mistura pomodoro technique com o conceito das powersongs.

Lightning Talk “Desenvolvimento Orientado a Testes — Está na hora de aplicar no seu trabalho!“. Em uma entrevista de emprego, o candidato se diz praticante de Test Driven Development. Pratica em casa nos projetos pessoais, na faculdade, nos coding dojos que participa nas comunidades que faz parte, mas não pratica no trabalho. Lá não dá. E como fica? Descubra abordagens para fazer o assunto acontecer no trabalho também.

Fora isto, espero poder participar e puxar alguns Coding Dojos e parear com algumas pessoas! Os projetos podem ser o @catarse_, o @letshelpit ou algum outro projeto que apareça até lá… e pior que vai aparecer mesmo. Faço atualizações por aqui… 🙂

Acompanhe as últimas novidades do evento pelo twitter @agilebrazil ou siga a tag #AgileBR para obter mais informações e comentar sobre o evento.

A Trevisan Tecnologia, empresa que atuo como CTO, é uma das apoiadoras do evento. Poder contribuir com a evolução e o ensino do assunto no mercado brasileiro deve ser tarefa de todos. Seja ensinando práticas enquanto ensina uma nova linguagem de programação, seja criando uma nova empresa com os princípios do Lean Startup e por aí vai.

Se a sua empresa também tem interesse em apoiar com patrocínio, veja mais informações no próprio site do Agile Brazil.